Escola de Inverno 2017

RSS
Facebook
Facebook
GOOGLE
http://www.iesp.uerj.br/escola-de-inverno-2017/

V  Escola de Inverno em Métodos e Técnicas de Pesquisa em Ciências Sociais.

Em sua quinta edição, a Escola de Inverno do IESP-UERJ têm por objetivo apresentar a estudantes e pesquisadores novos métodos e técnicas de pesquisa em ciências sociais. Oferecemos duas linhas de cursos: técnicas quantitativas e técnicas qualitativas de pesquisa. As duas linhas de estudos ofertarão três módulos de uma semana. Cada semana compreendendo um curso independente. Os cursos estão abertos para estudantes e pesquisadores do IESP-UERJ e da comunidade acadêmica em geral. O número de vagas é limitado.

As inscrições estão abertas até o dia 3 de julho ou até as vagas se encerrarem. Maiores informações pelo telefone: (21) 2266-8304 ou pelo e-mail: louise@iesp.uerj.br
Clique aqui para baixar a programação completa em PDF.

Linhas de estudos de “Técnicas Qualitativas de Pesquisa em Ciências Sociais”

Módulo 1: de 03 a 07 de Julho, das 9:00h às 12:00h.
Este curso tem por objetivo apresentar e discutir métodos de pesquisa qualitativa em ciências sociais como entrevistas com elites, pesquisa documental e rastreamento de processo. Este curso é uma oportunidade de aprofundar a prática da pesquisa qualitativa, preparar o aluno para conduzir a coleta de dados, e antecipar possíveis desafios e limitações do campo. O curso abordará esta três grandes temas: a) importância da transparência em pesquisa qualitativa e fundamentos para a pesquisa de campo – há uma discussão recente na American Political Science Association (APSA) sobre esse tema; b) os benefícios, desafios e boas-práticas em técnicas de pesquisa como entrevistas e pesquisa documental; c) fundamentos do rastreamento de processo (process tracing), utilizada em estudos de caso, e bem como discutir os desenvolvimentos recentes desta abordagem. As leituras baseiam-se em textos de autores consolidados e publicações-chave no campo das ciências sociais. O aluno deve ter capacidade de leitura em inglês, pois todos os textos desse curso são nesse idioma.
Professora: Elize Massard da Fonseca é Doutora em Política Social pela University of Edinburgh e pesquisadora do Instituto de Ensino e Pesquisa – Insper, em São Paulo. Além da atuação acadêmica, é também consultora de agências das Nações Unidas no Brasil em estudos qualitativos de avaliação de projetos e estudos de caso que buscam aprendizados e boas práticas.
Módulo 2: de 10 a 15 de Julho, das 9:00h às 12:00h.
O curso propõe uma abordagem do estudo de caso como modalidade de pesquisa, mostrando, em um plano geral, suas diferentes abordagens e aplicações, além dos desafios na sua caracterização. Objetiva demonstrar sua importância crescente como instrumento de pesquisa, apresentando suas origens, significados e sua constituição como metodologia de investigação. Maior ênfase será dada às possibilidades de aplicação, sinalizando as vantagens e os limites mais comuns encontrados. Como também será destacado o papel do investigador no processo de construção da pesquisa e na garantia do rigor científico. Um aprofundamento será dado ao estudo de caso etnográfico, seus princípios, concepções e técnicas na abordagem qualitativa ou interpretativa de pesquisa. O estudo de caso etnográfico busca compreender e retratar a particularidade e a complexidade de um grupo social ou subcultura, a partir dos significados compartilhados pelos atores sociais, registrados por diferentes técnicas: observação participante, entrevistas e narrativas escritas. As leituras baseiam-se em textos de autores de referência e publicações-chave do campo das ciências sociais.
Professora: Claudia Carneiro da Cunha tem pós-doutorado em Saúde Coletiva pelo Instituto de Medicina Social /Universidade do Estado do Rio de Janeiro, com doutorado em Antropologia Social no Museu Nacional da Universidade Federal do Rio de Janeiro e aprimoramento profissional em Paris/França (CERMES). Lecionou durante três anos disciplinas de pesquisa qualitativa em psicologia e saúde na Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Atualmente ocupa o cargo de professor adjunto no Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Social e Institucional, lecionando disciplinas do campo das Ciências Sociais.
Módulo 3: de 17 a 21 de Julho, das 9:00h às 12:00h.
Os grupos focais – também conhecidos como grupos de discussão, entrevista coletiva, ou simplesmente “quali” – estão inseridos na abordagem qualitativa e seriam, numa definição bem geral, a técnica de pesquisa em que os participantes conversam entre si, e não apenas respondem às inquietações do moderador/condutor do grupo. Em grupos focais são levantados e aprofundados pontos sobre um dado assunto, em que o objetivo final não é atingir o consenso, mas compreender a diversidade de opiniões e ângulos sobre uma temática estabelecida.
Este é um curso para todos que pretendem conhecer um pouco mais sobre a técnica do grupo focal em seu componente prático e aplicado. Destina-se aos interessados em fazer uma pesquisa com grupos focais transmitindo, em caráter de oficina, os procedimentos elementares para a execução do mesmo, cobrirá desde a concepção do roteiro da pesquisa até a apresentação dos resultados. Interessa em especial aos estudantes e profissionais que desejam trabalhar com a técnica em pesquisas de opinião e de mercado, mas que ainda não tiveram a oportunidade de executá-la.
Professora: Carolina de Paula é doutora em Ciência Política pelo IESP-UERJ, atualmente é pesquisadora do NECON-IESP e sócia diretora da VÉRTICE INTELIGÊNCIA. Realiza consultoria para desenho de pesquisa qualitativa, realiza moderações e análises de grupos focais e entrevistas em profundidade. Foi coordenadora da área qualitativa em instituto de pesquisa de opinião, atuando em diversas campanhas eleitorais e pesquisas de mercado.
Linhas de estudos de “Técnicas Quantitativas de Pesquisa em Ciências Sociais”
Módulo 1: de 03 a 07 de Julho, das 9:00h às 12:00h.
Este curso introdutório irá ambientar o aluno no R e no RStudio, habilitando-o a carregar e manipular dados, realizar análises exploratórias e algumas visualizações. Veremos os conceitos fundamentais do R sobre tipos de objetos, pacotes, operações, funções e controles de fluxo (for e while). Após, iremos carregar e manipular dados no R, além de fazer gráficos e análises. Também veremos como apresentar os resultados e produzir relatórios usando o RMarkdown. Ao final, o aluno estará capacitado para fazer uso do R e desenvolver suas habilidades com autonomia. Os principais tópicos abordados no curso são: o ambiente R e o Rstudio, fundamentos de programação, pacotes e estruturas de dados, funções e controles de fluxo, como importar e exportar dados do R, funções úteis e estatística básica, gráficos, manipulação de dados no R ( a forma tradicional e o jeito “tidyverse”), produzindo relatórios com Rmarkdown, dados abertos, reprodutibilidade da pesquisa e pacotes brasileiros (electionsbr, congressbr, etc).
Professor: Júlio Canello é doutor em Ciência Política pelo IESP-UERJ e Pós-Doutorando junto ao Doxa (Laboratório de Estudos Eleitorais, de Comunicação Política e Opinião Pública). É pesquisador sênior no Necon (Núcleo de Estudos sobre o Congresso). Foi pesquisador visitante no Departamento de Ciência Política do MIT em 2014.
Módulo 2: de 10 a 15 de Julho, das 9:00h às 12:00h.
Este curso tem por objetivo apresentar a alunos e pesquisadores alguns dos principais modelos estatísticos para a análise de dados quantitativos e qualitativos, mais comumente encontrados na pesquisa em ciências sociais. Os métodos estatísticos estudados são o modelo linear para respostas quantitativas (incluindo a análise de regressão simples e múltipla) e a análise de variância. A ênfase do curso é na compreensão e aplicação de conceitos e técnicas estatísticas, em vez da demonstração de teoremas. O curso é baseado na aplicação de exemplos usando a linguagem computacional para estatística e gráficos R. Serão apresentados os recursos computacionais para o ajuste de modelos lineares de regressão, diagnóstico e seleção de modelos e apresentação dos resultados por meio de tabelas e gráficos.
Professor: Fernando Guarnieri é Cientista Político com interesse nas áreas de competição política e partidos políticos e métodos quantitativos aplicados em Ciências Sociais. Fez graduação, mestrado e doutorado em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (2009). Fez pós-doutorado no Centro de Estudos da Metrópole CEM/CEBRAP e pesquisador visitante na Universidade de Maryland.
Módulo 3: de 17 a 21 de Julho, das 9:00h às 12:00h.
Este curso tem por objetivo iniciar o aluno na compreensão e uso de métodos experimentais em ciências sociais. Veremos um pouco da história da experimentação científica em geral e nas ciências sociais em particular. Abordaremos os dois principais tipos de experimentos nas ciências sociais, quais sejam, experimentos de laboratório (lab) e experimentos de campo (field). Veremos também a modalidade híbrida dos experimentos de laboratório no campo (lab in the field) e modos de pensar experimental em situações não experimentais, estritamente falando, conhecidas como experimentos naturais. Discutiremos para que servem os experimentos, quando são apropriados e quando não são apropriados, suas vantagens e desvantagens e novas possibilidades tecnológicas. Ao final do curso o aluno estará melhor preparado para consumir criticamente estudos experimentais e possivelmente começar a pensar com uma perspectiva experimental.
Professor: Rodolpho Bernabel é Professor de Relações Internacionais da Escola Superior de Propaganda e Marketing e Analista Pleno do Risk Analysis and International Affairs Lab. Ph.D. em Politics and Government pela New York University. Possui experiência em métodos experimentais, análise de risco, planejamento de cenários, forecasting, inferência causal, econometria, modelos formais, teoria dos jogos, teoria política e relações internacionais.
Data: 03 a 21 de Julho de 2017
Local: Instituto de Estudos Sociais e Políticos
Rua da Matriz,  82, Botafogo
Rio de Janeiro, RJ
Tel. (21) 2266-8300

 

Comments are closed.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial