“CPI e o presidencialismo de coalizão”, artigo de Fabiano Santos

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

O professor de Ciência Política do IESP-UERJ Fabiano Santos, coordenador do Núcleo de Estudos sobre o Congresso (NECON) e do Observatório Legislativo Brasileiro (OLB), publicou na coluna A Cara da Democracia, do UOL, artigo de opinião a respeito do papel da Comissão Parlamentar de Inquérito voltada para a gestão da pandemia de COVID-19 no Brasil, e de suas responsabilidades.

 

Como responde o Congresso? Na Câmara, Bolsonaro parece ter encontrado parceiro à altura para a presidência da Mesa Diretora. O mesmo não se aplica ao Senado. Aqui não apenas a CPI recebe o mínimo de assinaturas necessárias, como também é preenchida majoritariamente por parlamentares independentes e oposicionistas. Além disso, a despeito de tentativas agressivas do governo de influenciar suas primeiras decisões, a comissão elege para presidente e indica relator parlamentares claramente dispostos em responsabilizar os culpados diretos pelo estado de coisas no qual nos encontramos.

 

Leia a íntegra do texto na página do UOL.

Comments are closed.