“Lei de cotas raciais só vale até ano que vem: frente lança abaixo-assinado para manutenção”, matéria com Luiz Augusto Campos

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

O professor do IESP-UERJ Luiz Augusto Campos, coordenador do Grupo de Estudos Multidisciplinares da Ação Afirmativa (GEMAA), colaborou com a matéria de Ana Carolina Diniz para o blog da jornalista Miriam Leitão, do Jornal O Globo. O texto trata da revisão da Lei de Cotas, marcada para o próximo ano, e do movimento pela manutenção das cotas raciais no ensino superior brasileiro.

 

Para Campos, o cenário caótico da educação na pandemia vai prejudicar os alunos dos grupos mais desfavorecidos, mas tal cenário seria muito pior sem as cotas:
– Nessa conjectura, as universidades públicas seriam totalmente dominadas por estudantes previamente privilegiados por um ensino básico privado pago. Assim, as ações afirmativas sociais e raciais funcionarão provavelmente como mitigadoras das desigualdades aprofundadas pela pandemia.

 

Leia a matéria completa na página d’O Globo.

Comments are closed.