Entrevista com Carlos Milani, na RFI

Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en Portugués De Brasil. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

O portal da Rádio França Internacional (RFI) conversou com o vice-diretor do IESP-UERJ Carlos Milani, coordenador do Observatório Interdisciplinar das Mudanças Climáticas (OIMC) e do Laboratório de Análise Política Mundial (Labmundo), a respeito do impacto e do contexto no qual estão inseridas as manifestações convocadas por movimentos de oposição para o último 12 de setembro:

 

“É muito difícil colocar junto MBL, Cidadania, Vem Pra rua e outras lideranças políticas, que tiveram um papel muito importante na desestabilização política pré-impeachment da presidente Dilma Rousseff”, diz o cientista político. “Essa é uma memória que permanece muito viva para os partidários do PT. É muito difícil imaginar a liderança do partido ou o ex-presidente Lula convocar protestos ao lado do MBL ou do Vem Para a Rua. Há 3 anos, o MBL estava fazendo campanha e chamando a rua a favor de Bolsonaro”, lembra Carlos Milani.

Segundo ele, «essas mudanças bruscas de comportamento» são percebidas pela população e pelas pessoas que têm um certo grau de politização. “A não-resposta, ou a resposta bastante frágil, à convocatória dos movimentos que organizaram o 12 de setembro, tem relação com uma boa dose de desconfiança”, ressalta.

 

Leia a matéria completa na página da RFI.

Comments are closed.