«Fluxos de capitais para países em desenvolvimento», artigo de Luiz Fernando de Paula publicado no Le Monde Diplomatique

Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en Portugués De Brasil. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

O professor do IESP-UERJ Luiz Fernando de Paula, coordenador do Grupo de Estudos de Economia e Política (GEEP), assina, junto à economista sênior da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD), Daniela Magalhães Prates o artigo Fluxos de capitais para países em desenvolvimento: volatilidade exacerbada na pandemia, publicado no Le Monde Diplomatique . Representando o Observatório da Economia Contemporânea, os pesquisadores analisam os efeitos da pandemia de Covid-19 na economia de países em desenvolvimento, em um contexto de globalização financeira assimétrica.

 

Embora as saídas de capitais não sejam significativas para a maioria dos países em desenvolvimento, no caso de algumas economias emergentes da América Latina e, principalmente, da Ásia, a expansão dos balanços externos na última década envolveu a formação não só de reservas internacionais, mas também de outras modalidades de ativos externos, como investimento direto e de portfólio no exterior e depósitos bancários (Akyüz, 2021). Consequentemente, a dinâmica dos fluxos líquidos de capitais para esses países também se tornou cada vez mais moldada pelas saídas líquidas de capitais.

 

Leia a íntegra do artigo na página do Le Monde Diplomatique.

Comments are closed.