«Instituições de pesquisa fortalecem a luta pela equidade racial» matéria do Instituto Ibirapitanga

Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en Portugués De Brasil. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

O Instituto Ibirapitanga, organização dedicada à defesa de liberdades e ao aprofundamento da democracia no Brasil, publicou matéria em que destaca o papel de instituições de pesquisa científica no combate às desigualdades raciais no Brasil. Em especial, o texto traça um perfil do Grupo de Estudos Multidisciplinares da Ação Afirmativa (GEMAA), do IESP-UERJ, e do Núcleo de pesquisa, formação em raça, gênero e igualdade racial (AFRO), do Cebrab.

 

As eleições de 2020 demarcaram a importância da representatividade racial na frágil democracia brasileira. A pandemia de covid-19 e a repercussão de casos de racismo no Brasil e no mundo aumentaram a demanda por debates qualificados sobre raça, desigualdades e políticas públicas. É fundamental trazer esta temática para o centro, de modo que haja cada vez mais materiais que balizem essas políticas, para uma real democracia — pautada na equidade racial.

 

Leia a matéria complena na página do Ibirapitanga.

Comments are closed.