«Uma política que não decolou» artigo do Gemaa publicado no Nexo

Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en Portugués De Brasil. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

Em publicação fruto da parceria entre o Grupo de Estudos Multidisciplinares da Ação Afirmativa (Gemaa) e a plataforma Nexo Políticas Públicas, os pesquisadores do grupo Jefferson de Freitas, Poema Portela, Izabele Sá e Louise de Lima, junto ao coordenador João Feres Júnior, assinam o artigo «Uma política que não decolou: as ações afirmativas para quilombolas nas universidades públicas brasileiras em 2019». O texto faz uma análise do acesso precário a políticas de ação afirmativa por parte da população quilombola brasileira.

 

Assim, não houve aberturas institucionais em escala considerável que viessem a facilitar o acesso do grupo ao ensino superior. Há política de cotas voltada aos quilombolas nas universidades públicas brasileiras, mas somente em algumas instituições.(…) Desde a criação da primeira política especialmente direcionada ao grupo, em 2005, a taxa de crescimento do número de iniciativas não ultrapassou três por ano, sendo que durante quatro anos do intervalo entre 2005 e 2019 não houve sequer uma única implementação desses programas.

 

Acesse essa e outras publicações na página do GEMAA no Nexo PP.

Comments are closed.